(21) 2502-5252
Rio Grande do Sul:
(51) 3472-6100
Antinsect - Controle de Pragas em Porto Alegre

Rio Grande do Sul:: (51) 3472-6100  |

Uniprag em outros estados: 0800 704 1528

Redes Sociais:
  

Rio Grande do Sul:

Central de Atendimento:

As doenças causadas pelo descontrole de pombos urbanos

Os pombos devem ser contidos nos centros urbanos para evitar problemas

Os pombos parecem ser animais dóceis e inofensivos, mas saiba que eles são um perigo para os humanos. Você não deve alimentá-los de jeito nenhum, pois isso só ajuda no desequilíbrio do ecossistema. Infestação de pombos, além de causar doenças, pode danificar patrimônio público e privado.

Provavelmente você já andou em uma praça cheia de pombos. Já percebeu que os monumentos são os que mais sofrem com os excrementos dos animais? Com o tempo, esse componente ácido corrói e danifica as estruturas de ferro, aço, entre outras. Alguns municípios até criaram leis para minimizar os problemas com as aves.

Eliminar pombos é crime ambiental, por isso, o manejo de pombos é a melhor solução

O perigo dos pombos são seus excrementos. Cada ave produz cerca de 2,5 kg de fezes por ano, infestadas de microrganismos como fungos, bactérias, vírus entre outros. Pelo menos 6 doenças podem ser transmitidas por esses agentes patógenos. Algumas delas são:

1. Criptococose

O fungo Cryptococcus neoformans é o causador da criptococose. A poeira com fezes secas é um perigo para a transmissão da doença. Ela afeta o sistema nervoso central e causa problemas nos pulmões.

A criptococose é uma micose sistêmica que pode afetar de forma leve e pontual, ou pesada e crônica. Após contrair a infecção, ela pode se espalhar pela corrente sanguínea ou linfática.

Os sintomas são: problemas respiratórios, espasmos, cegueira, surdez, perda de olfato, inflamação nos olhos, infecção cutânea, queda da imunidade. A enfermidade pode atacar mamíferos, animais silvestres e o homem.

2. Histoplasmose

Outro fungo causador de doenças com origem nos pombos é o Histoplasma capsulatum. Pode causar problemas tanto para animais domésticos quanto para os humanos. A enfermidade é contraída por meio da poeira com fezes secas dos animais.

Para pessoas sadias, a histoplasmose se desenvolve e não apresenta sintomas. Já em pessoas com problemas de imunidade, inclusive crianças, pode ser grave. Por isso é importante realizar o manejo de pombos.

Os sintomas são: dor no corpo, nas juntas, febre, tosse e inchaço nas pernas. Outros problemas mais severos são falta de ar, tosse com sangue e sudorese. É importante buscar ajuda médica o quanto antes.

3. Salmonelose

A Salmonelose é uma doença causada pela bactéria Salmonella. A enfermidade atua no sistema digestivo, especialmente nos intestinos, e pode circular pela corrente sanguínea atingindo outros órgãos do sistema humano.

A indústria avícola é um dos grandes prejudicados por essa doença, que podem causar verdadeiros surtos alimentares.

4. Dermatites e alergias

Esses tipos de doenças que causam infecções na pele podem ser contraídas por meio de excrementos e até do piolho de pombo. É importante se manter afastado e não manter qualquer contato direto com as aves.

Para realizar o tratamento é necessário consultar um dermatologista. Algumas enfermidades relacionadas ao piolho de pombo se parecem com picadas de insetos.

Os sintomas são: coceira, vermelhidão, inchaços na pele.

Por todos esses motivos, você deve se proteger contra os pombos

Os pombos são aves perigosas e que devem ter a sua população controlada. Mas, tome cuidado para a legislação que protege as aves. Eliminar aves indiscriminadamente é considerado crime ambiental.

Por isso, a melhor forma de controlar o problema é realizando o manejo de pombos com uma empresa com experiência. No Rio Grande do Sul, conte com a Antinsect Uniprag. Solicite um orçamento e tire suas dúvidas!

ALÉM DO RIO GRANDE DO SUL, VOCÊ ENCONTRA NOSSA QUALIDADE EM TODOS ESSES ESTADOS.

Ou envie-nos uma mensagem pelo formulário abaixo:

 

Pin It on Pinterest

Share This